Especial DIA DAS MÃES! Lista com algumas das mães mais poderosas do cinema!

Neste dia, não poderíamos deixar de homenagear elas, as MÃES. Então, decidimos trazer uma lista com algumas das muitas MÃES poderosas do cinema. E não estou falando em super poderes!

Nossa lista vai desde comédias, animações aos dramas e terrores da ficção. Vamos lá:

UM SONHO POSSÍVEL (2010)

sandra1.jpg

Sandra Bullock, que ganhou o Oscar de Melhor Atriz por interpretar Leigh Anne Tuohy, uma designer de interiores que ficou conhecida por adotar Michael Oher, um jovem negro com problemas familiares que viria a assinar um contrato para jogar na NFL graças ao incentivo de sua mãe adotiva. A história até hoje chama atenção, sendo que Michael continua na NFL e até mesmo ganhou o SuperBowl em 2012.

O QUARTO DE JACK (2015)

room2.jpg

O amor entre mãe e filho é ilimitado. Aqui, no caso, ultrapassa 4 paredes e qualquer limite mundano.  Joy e Jack (Brie Larson e Jacob Tremblay, respectivamente) formam a provável mais natural e palpável química entre uma mãe e seu filho no cinema. Imposta a ter que fazer de um quarto minúsculo o mundo pra Jack, o peso e desgaste psicológico explícito no rosto da atriz em consequência de criar uma bolha onde tudo de horrível que está acontecendo à eles não existe é extremamente doloroso para quem assiste. 
Room transmite o mais genuíno dos amores de uma forma de partir o coração, mas deixando claro que um filho não é nada sem sua mãe e muito menos uma mãe é algo sem o seu filho, nos dando uma figura materna excepcional com Joy de Brie Larson.

FORREST GUMP (1994)

Mrs. Gump é interpretada por Sally Field, figura marcante e referência para o filho Forrest Gump (Tom Hanks), que ao longo do filme repete as frases que aprendeu com ela: “My momma always said, ‘Life was like a box of chocolates. You never know what you’re gonna get.‘”

PEQUENA MISS SUNSHINE (2006)

Sheryl (Toni Collette) é uma mãe trabalhadora, preocupada e garante do sustento da família. Pragmática e responsável. Sheryl luta com todo o esforço por manter unida a família pouco convencional

ERIN BROCKOVICH (2000)

Baseado na história verídica de uma mãe solteira e desempregada que se torna assistente legal. Destemida, Erin (Julia Roberts) quase sozinha embarca numa guerra legal com uma companhia de energia da Califórnia acusada de poluir o abastecimento de água de uma cidade.

BAMBI (1942)

Associando Mãe e Cinema, difícil é mesmo contornar o filme Bambi. A progenitora do pequeno e mais famoso veado da Sétima Arte colocou meio Mundo em choque com uma das mortes (apesar de ser fora de campo) mais traumática e violentamente emocionais. Hoje, dificilmente teríamos uma abordagem assim.

AMERICAN PIE (1999)

Este herdeiro da comédia adolescente típica Porky’s definiu o conceito de MILF na sociedade moderna graças à personagem interpretada por Jennifer Coolidge, a mãe que todos sonham … “aventurar”. O “felizardo” foi Paul Finch (Eddie Kaye Thomas) que usufrui da situação para se vingar do seu arqui-inimigo Stifler (Seann William Scott).

FENCES (2016)

fences.jpg

Por seu papel como Rose Maxson em “Fences”, ou sua péssima tradução “Um Limite Entre Nós”, Viola ganhou seu primeiro e merecidíssmo Oscar se tornando uma das poucas pessoas do planeta a ter pelo menos um Emmy, Oscar e Tony Awards. Neste filme, dirigido por seu parceiro em cena, Denzel Washington, Viola dá vida a uma mãe dedicada tanto para seu filho como para seu marido, a ponto de até mesmo aceitar uma filha fruto de um adultério como sua própria. Ela está sensacional aqui, e apenas engrandece a personagem que também fora maravilhosamente bem escrita. 

OS INCRÍVEIS (2004)

Um caso óbvio e explícito de uma mãe que é uma super-heroína. Helen Parr (voz de Holly Hunter) é casada com um homem superpoderoso, mãe de super-heróis. Poderosa em casa e fora dela.

UMA PROVA DE AMOR (2009)

Exitoína · Uma Prova de Amor, drama com Cameron Diaz, será exibido na  Sessão da Tarde nesta segunda-feira

O que você faria para proteger a vida de seu primogênito? Até onde você iria? Esta é a difícil vida de Sara e suas filhas Kate e Anna, sendo a segunda uma combinação genética para a sua irmã mais velha, Kate que tem uma grave doença.

MINHA MÃE É UMA PEÇA (2013)

Cineminha? Minha Mãe é Uma Peça 3, Aqueles que Ficaram e lembrete de  premiáveis na Netflix | Paula Carvalho

Não poderia deixar de faltar uma pequena homenagem ao Paulo Gustavo, ator que interpreta a neurótica, implicante, mas acima de tudo coruja. Esta é a definição de qualquer mãe na visão do filho, e é claro que a louca Dona Hermínia não poderia faltar nesta lista de mães que fazem de tudo para proteger seus amados filhos.

FELIZ DIA DAS MÃES!!!!!
Um grandiosíssimo abraço da CHER!!!!!

compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
error: Conteúdo Protegido !!

A gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade