Batman | As diferenças entre as versões de 2005, 2016 e 2022 do herói

Cavaleiro das Trevas foi vivido por Christian Bale, Ben Affleck e Robert Pattinson nos últimos 17 anos

Olá Lhamoseguidores!!! Como estão? O assunto da semana é Batman, então os posts não poderiam ser nada mais nada menos do que sobre o nosso Morcegão!

FONTE: OMELETE

Robert Pattinson enfim estreou como o Batman e, rapidamente, tem entrado na lista de favoritos de muitos fãs. Calando a desconfiança inicial de uma parcela do público – que chegou a abrir uma petição para que ele fosse demitido do longa -, o ator já tem atraído comparações com outros intérpretes recentes do Morcegão. Mais especificamente, Christian Bale e Ben Affleck, cujos filmes sob a capa e o capuz tinham tons realistas mais próximos do visto no longa de Matt Reeves.

Embora tenham interpretado o mesmo personagem, Bale, Affleck e Pattinson apresentaram Bruce Waynes bem diferentes entre si, com personalidades, métodos e até convicções diferentes. Abaixo, separamos os principais pontos em que essas três versões, que estrearam nas telonas em 2005, 2016 e 2022, respectivamente, divergem entre si – confira [e cuidado com spoilers de Batman]:

UNIFORME

Diretor da trilogia do Batman lançada entre 2005 e 2012, Christopher Nolan decidiu trazer um pouco mais de realismo para seu Cavaleiro das Trevas. Como consequência, grande parte dos equipamentos usados pelo Wayne de Bale são protótipos assinados por Lucius Fox (Morgan Freeman) para projetos desenvolvidos para o exército norte-americano. Isso inclui o tradicional traje do Morcegão, feito predominantemente de um material mais leve e mais resistente que o usado em coletes a prova de balas e reforço de grafita no capuz. Ao longo dos filmes, Lucius aprimora a vestimenta tática de Bruce, que ganha projéteis e se torna capaz de uma movimentação mais dinâmica.

Já Zack Snyder deu a Affleck um uniforme quase idêntico ao usado pelo Homem-Morcego em O Cavaleiro das Trevas, gibi clássico de Frank Miller. Diferentemente do design prático do traje de Bale, a roupa que estreou em Batman v Superman – A Origem da Justiça trazia uma proposta bem mais ameaçadora, com seu desenho deixando o já colossal Affleck ainda maior. Refletindo a já longa carreira desse Batman em particular, a roupa é cheia de remendos, reflexo da luta de Bruce contra vilões de todas as espécies.

Em 2022, vemos um Batman com espírito mais próximo do “faça você mesmo”. Seu traje, similar ao da série de jogos Arkham Asylum, conta com placas de metal parafusadas e detalhes de couro. Assim como o usado na trilogia de Nolan, o uniforme de Pattinson é mais tático e feito para resistir a armas de fogo e a golpes diretos. Praticamente caseira, a roupa do herói em Batman tem costuras e encaixes expostos, além de alguns pequenos rasgos e amassados que ilustram a brutalidade da vida do vigilante.

APETRECHOS E BAT-MÓVEL

Como já foi dito acima, muitos dos equipamentos usados por Bale em Batman Begins e suas sequências surgiram como protótipos de apetrechos militares. Isso inclui o rápido e resistente bat-gancho, o cinto de utilidades e, obviamente, o Tumbler, como é chamado o bat-móvel gigantesco da trilogia de Nolan. O carrão tem uma moto destacável, que se torna o principal meio de movimentação do herói durante os eventos de Batman – O Cavaleiro das Trevas. O que não quer dizer que essa versão utilize só projetos de Lucius Fox no combate ao crime. Os batrangues, por exemplo, são feitos pelo próprio Bruce, que solda e afia os projéteis um a um no começo de sua cruzada.

O Batffleck é ainda mais chegado na montagem de seus equipamentos que o Batman de Bale. Embora ele não seja visto montando batrangues e ganchos, essa versão do personagem constrói no muque todo um arsenal de kryptonita, incluindo bombas de fumaça e uma lança. Seu bat-móvel é mais aerodinâmico que o Tumbler, embora cause tanta destruição quanto o tanque da trilogia de Nolan.

O bat-móvel de 2022, por outro lado, é mais um dos projetos mecânicos do Bruce de Pattinson. Em uma união de Velozes & Furiosos e Christine: O Carro Assassino, o novo possante do Morcegão é um tradicional american muscle tunadíssimo, montado para deixar policiais comendo poeira e vilões tremendo de medo durante perseguições em alta velocidade. Embora não tenha a aparência de tanque de seus predecessores, o novo bat-móvel é tão resistente quanto e talvez até mais assustador.

PERSONALIDADE

O Bruce de Bale tem uma personalidade sarcástica, que vem à tona principalmente quando ele conversa com Alfred (Michael Caine) e Lucius. Mesmo sob o capuz do Batman, ele mantém essa acidez, presente em falas como “eu não vou te matar, mas não preciso te salvar” para Ra’s al Ghul (Liam Neeson) e “sei como você conseguiu essas [cicatrizes] novas” para o Coringa (Heath Ledger). Mesmo em O Cavaleiro das Trevas Ressurge, quando Bruce deixa o isolamento a que se submeteu após matar Harvey Dent (Aaron Eckhart), seu sarcasmo afiado se mantém presente, inclusive dominando seus diálogos com Selina Kyle (Anne Hathaway).

Mesmo sendo um pouco mais mal-humorado que seu antecessor, o Batfleck também tem um grande apreço pelo uso de ironias. Ao encontrar Clark Kent (Henry Cavill) pela primeira vez em Batman v Superman – A Origem da Justiça, ele explicitamente chama o kryptoniano de palhaço e ironiza a imagem de salvador criada em torno do Superman mesmo depois dos infinitos danos que ele causou em Metrópolis em O Homem de Aço. Obstinado (para não dizer teimoso), esse Bruce dificilmente abandona seu posicionamento em relação à proteção da humanidade, traço que o leva a se chocar com o Azulão e, eventualmente, a formar a Liga da Justiça.

Dos três Batmen do cinema no século, o Battinson é de longe o mais recluso. Quase completamente isolado da vida pública desde que começou sua cruzada contra o crime, o Bruce criado por Matt Reeves está em sua fase mais sombria, com o Batman ocupando praticamente 100% de seu tempo. Justamente por isso, seu Bruce não sorri ou faz comentários irônicos, dedicando cada diálogo à sua missão, até quando conversa com seu fiel Alfred (Andy Serkis). Pelo menos em Batman, a única que consegue realmente extrair algo de Wayne é Selina (Zoë Kravitz), por quem Bruce se sente imediatamente atraído.

VIDA PÚBLICA

De certa forma, os Bruces de Christian Bale e Ben Affleck têm vidas públicas bem parecidas. Ambos usam o status de Wayne para criar personas charmosas, festeiras e surpreendentemente irresponsáveis, despistando qualquer um que pudesse suspeitar do excêntrico bilionário.

No universo de Batman, no entanto, Bruce Wayne raramente é visto fora de sua casa – que aqui é na Torre Wayne e não na tradicional mansão. Ao invés de restaurantes caros ou festas de gala, o Battinson tende a deixar o isolamento sem seu traje apenas quando isso o ajuda em suas investigações. No primeiro filme de Matt Reeves, por exemplo, Robert Pattinson aparece apenas três ou quatro vezes sem o capuz, sempre mais focado em decifrar o mistério por trás dos assassinatos do Charada (Paul Dano) do que em “exibir” o homem mais famoso de Gotham para os jornais.

MÉTODO DE COMBATE AO CRIME

Esse talvez seja o ponto mais polêmico em adaptações do Batman. Embora a versão dos quadrinhos siga à risca as regras de não matar nem usar armas de fogo contra seus inimigos, tanto Christian Bale quanto Ben Affleck deixaram o posto de Cavaleiro das Trevas com uma contagem relativamente alta de corpos. Entre Batman Begins e O Cavaleiro das Trevas Ressurge, a versão idealizada por Christopher Nolan mata e deixa morrer Ra’s e Talia al Ghul (Marion Cotillard), Harvey Dent e vários membros da Liga das Sombras.

O Batfleck também não faz muitos prisioneiros. A versão brutal de Zack Snyder distribui tiro, porrada e bomba a torto e a direito, matando a sangue-frio um sem número de capangas de Lex Luthor (Jesse Eisenberg) e centenas de parademônios, além de ficar a um “salve Martha!” de distância de matar o Superman. Mesmo quando não mata seus adversários, essa versão do Cavaleiro das Trevas os marca a ferro quente com um morcego.

Por enquanto, o Battinson segue com um total de zero homicídio em seu currículo – marca igualada apenas pela versão vivida por George Clooney em Batman & Robin. Diferente dos seus antecessores imediatos, esse novo Bruce está muito mais focado em investigar e auxiliar a polícia a reforçar seu caso contra criminosos do que apenas puni-los fisicamente. Seguindo a versão dos quadrinhos, a nova releitura do Cavaleiro das Trevas arrisca a própria integridade física para impedir que vidas sejam perdidas – sejam elas de civis ou de criminosos.

FONTE: OMELETE

E para vocês Lhamoseguidores, qual o melhor Batman dos últimos tempos? Pattinson se tornou o melhor com seu novo filme ou não supera os anteriores? Fiquem bem Lhamoseguidores, Lhabraços da Cher!

compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
error: Conteúdo Protegido !!

A gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade